Conforto e Aconchego.


Conforto e Aconchego

Convidamos a arquiteta Cristiana Casellato para nos contar sua visão de um consultório de psicologia: CONFORTO E ACONCHEGO

Quando pensamos em um consultório de psicologia duas palavras surgem na nossa mente: Conforto e Aconchego. Assim na hora de projetar um consultório de psicologia o arquiteto (a) tem que focar no aconchego do paciente e no conforto que o ambiente proporciona.

O Layout não pode ser tão cirurgicamente “clean” de maneira a destacar, como em um consultório médico, o objeto de estudo, no caso o paciente. Em uma clínica de psicologia o paciente tem que se sentir confortável, abraçado, pertencente, se identificar. Assim, a escolha de materiais, cores e texturas tem que ser universal, abrangente e não particular e individual. O conceito deve buscar o equilíbrio.

No que tange o profissional, que fica horas por dia sentado na mesma poltrona e olhando para o mesmo cenário, o conforto tem que ser ergonômico, mas também visual. Ele tem que estar feliz e seu ambiente agradável, sensorial e visualmente.
Quanto ao paciente, além de sentir conforto ao se sentar ou se deitar, tem também que se sentir acolhido pelo ambiente.

O layout deve aproximar paciente e psicólogo, e atender às necessidades de armazenagem e trabalho pós consulta – funcionalidade. O mobiliário precisa ser confortável, ergonômico e ter uma relação de proporção com o ambiente e espaço – conforto.
As cores e materiais são um item importantíssimo em um consultório de psicologia, pois ao contrário de uma clínica médica, onde o branco, o brilho, e o cinza predominam para dar a ideia de assepsia e limpeza, em um consultório de psicologia o material tem que acolher o paciente, seja física ou visualmente.
Transmitir conforto e paz. Fazê-lo se sentir como em sua própria casa, ou então como uma visita ou um hóspede querido e aguardado, para que ele não somente queria ficar e se abrir, mas também voltar. Isso ajuda muito o profissional no momento de acolhimento e interação.

Os estofados: poltronas, cadeiras, sofás ou divãs precisam ser confortáveis e ergonômicos, com densidade correta para garantir a boa postura. Outra coisa muito boa são almofadas a disposição do paciente.
Os mobiliários: Estantes para os livros e objetos que se relacionem com a profissão. Mesas laterais de apoio ao paciente para colocar um copo d’água e uma caixa de lenços. Um rack ou aparador para o preparo e oferecimento de café ou chá é fundamental. Uma mesa para computador e demais necessidades do profissional.
A iluminação tem que ser dividida entre geral/ampla e parcial/foco, para mais conforto e relaxamento.
Os revestimentos: piso de madeira ou laminado madeirado são uma ótima opção, pois traz conforto tátil e aconchego. Papel de parede, texturas leves, ou mesmo algum revestimento natural são também indicados. Nos mobiliários e na eventual marcenaria envolvida é aconselhado usar madeira ou fórmica madeirada, ou outros materiais que possam usar cores no acabamento, dando destaque às cores em tons pastéis.

Na paleta de cores para definição do conceito do Layout, os mobiliários, complementos como cortinas ou persianas, vasos, mancebos, almofadas, objetos de decoração, procura-se sempre o conforto tátil e visual, e, novamente, o equilíbrio, com cores como o bois de rose, aqua, fendi, magenta, off white, creme, caramelo, azul petróleo, verde musgo, marrom: cores terra e mar, que nos remeta ao universo em que estamos imersos.
Dependendo do espaço que o local dispõe, recomenda-se uma Recepção com uma Copa, que ajuda o paciente a se sentir acolhido.

No que tange à confiança e ao sigilo, recomenda-se paredes e portas duplas acústicas, música ambiente com trilha sonora relaxante, que além de ajudar o paciente a não ficar ansioso evita que alguém escute o que se fala em qualquer fase do atendimento: na entrada, na saída, ao declarar seu nome…enfim privacidade.

Por fim, plantas também são muito bem-vindas e ajudam no fator de dissipação do som. A luz solar e a ventilação fazem parte de qualquer projeto que preze o bem-estar e o conforto físico, mental e térmico.

Descubra mais sobre Cristiana Casellato Arquiterura e Interiores, acessando seu Blog !